Bem vindo ao blog da Blog Cardiominas.

Tag Archives: eletrocardiograma

O mito do Ovo e colesterol

Tags:, , , , , , , , , , , .

O ovo de galinha contém 210mg de colesterol.

A sociedade americana de cardiologia recomenda uma ingestão diária de , no máximo, 300mg de colesterol. Sendo assim, o ovo se tornou um grande vilão quando o assunto é dieta para cardiopatas. No entanto, a associação de consumo de ovo e aumento do risco de infarto ainda não está definida.

Em Janeiro de 2013, foi publicado uma grande metanálise com objetivo de avaliar a associação entre o consumo de ovo e o risco cardiovascular  e AVC .

Milhares de pacientes foram acompanhados por 10 a 20 anos, e foi avaliado o risco destas pessoas desenvolverem eventos coronarianos ou AVC.

Não houve associação  entre o consumo de mais de um ovo por dia e o risco de desenvolver doença coronariana ou AVC.

Deve-se ressaltar, no entanto, que na análise de subgrupos , os diabéticos  que consumiam mais ovos, quando comparados com os que consumiam menos ovos, demonstraram um risco aumentado de doença coronariana (1,5 vezes mais).

Estes resultados podem ser decorrentes da capacidade do ovo em aumentar a concentração do “colesterol bom” (HDL) que é um importante fator de proteção cardiovascular.

Estes dados são importantes, pois o ovo é barato, e pode ser importante fonte de alimento para pacientes de baixa renda.

Apesar da nossa cultura médica ser muito influenciada pelos Americanos, atualmente, várias diretrizes de recomendação de dieta saudável  em vários países como Nepal, Tailândia, e África do Sul recomendam o consumo de ovo diariamente ou regularmente.

Posted on 2 março '13 by Dr. Ricardo, under Bem-estar, Cardiologia. 103 Comments.

Apenas 15 minutos de exercício por dia!!

Tags:, , , , , , , , , , .

Estudo publicado recentemente na revista LANCET mostrou que apenas 15 MINUTOS de exercício físico de moderada intensidade por dia são suficientes para reduzir o risco cardiovascular.

“Exercícios de leve intensidade reduziram a mortalidade geral em 14% (!!)”. O benefício dos exercícios foi significativo, mesmo sem atingir a meta recomendada de 150 minutos por semana.

O estudo avaliou 416.175 pessoas na Tailândia (199.265 homens e 216.910 mulheres) entre 1996 e 2008. Estes indivíduos foram acompanhados por uma média de 8 anos, e foram categorizados em 4 níveis: inativos, levemente ativos, moderadamente ativos e altamente ativos, de acordo com a quantidade de exercícios semanais que praticavam. Para cada grupo foi calculada a expectativa de vida e mortalidade.

A carga de exercícios praticada pelo grupo de pessoas “levemente ativas” foi de 92 minutos por semana, ou 15 minutos (em média) por dia. A mortalidade geral caiu 14% neste grupo, e a expectativa de vida foi 3 anos maior do que o grupo inativo.

Outro achado interessante: a cada incremento de 15 minutos de exercício por dia observou-se uma redução de 4% na mortalidade geral.

Por isso, mantenho a minha recomendação: “Primeiro: nunca é tarde demais para se exercitar (mesmo para pacientes idosos que nunca praticaram exercícios) / Segundo: Regularidade é fundamental (tem que fazer exercício DIARIAMENTE) / Terceiro: Não importa a hora que vc chega em casa, sempre há um tempinho para se dedicar ao exercício”

Posted on 14 setembro '11 by Dr. Ricardo, under Cardiologia. No Comments.

Video Game para combater obesidade?

Tags:, , , , , , , , , , , .

Uma pesquisa realizada em conjunto pela Associação Americana de Cardiologia (AHA) e a Nintendo está mostrando que o videogame tem um impacto positivo no combate à obesidade. Antes considerado uma “marca” do sedentarismo, o videogame pode se tornar um aliado da cardiologia. Os “jogos ativos” (active games), como são conhecidos, tem recebido bons comentários dos cardiologistas de todo mundo.

Tudo começou com um estudo de saúde pública na Virginia Oeste (West Virginia) que mostrou que as crianças que jogavam Dance Revolution (Konami, Tokyo, Japão) – jogo que requer que o jogador dance no ritmo da música encima de um tatame de botões – melhora o condicionamento físico. Além disso, existem vários relatos isolados de pessoas que perderam peso jogando videogame. Após este estudo, o governo do estado da Virginia colocou este jogo em escolas públicas para ajudar no combate à obesidade infantil.

Sobre a pesquisa atual, não existem dados que permitam apontar o benefício a longo prazo destes jogos.

Como estes jogos simulam vários exercícios físicos tradicionais (corrida, salto, etc), e em geral, estimulam o jogador, colocando-o em uma situação de competição, fatores psicológicos positivos podem aumentar ainda mais o benefício que eles trazem à saúde.

Não sei se você já experimentou, mas eu já. Realmente me senti bem cansado e, após uma tarde inteira correndo e saltando obstáculos na tela, minhas perna doeram como se eu estivesse acabado de sair do primeiro dia de malhação na academia!

Um grande abraço.

Posted on 4 junho '11 by Dr. Ricardo, under Bem-estar, Cardiologia. 114 Comments.

Atleta de fim de semana? Muito cuidado!!

Tags:, , , , , , , , , , .

Olá, estou de volta após um mês, pois estávamos com mudança no sistema de internet da CardioMinas.

Durante o carnaval assisti o programa da Globo “Bem Estar” e gostei muito. Contém muitas dicas que discutimos aqui no blog, porém explicadas de forma visual e muito prática.

Acima segue o vídeo na íntegra do programa do dia 08 de março, com a participação do Dr. Kalil (InCor) e abaixo transcrevo um texto muito interessante extraído do programa.

“As doenças cardíacas são as principais responsáveis pelas mortes súbitas na prática esportiva. Para evitar o pior, o ideal é fazer um check-up regularmente. Aqueles que já começaram a praticar exercícios devem prestar atenção a qualquer dor ou desconforto que aparecer durante a atividade, principalmente na região do tórax, pois esses sintomas podem indicar problemas cardíacos.

Segundo o chefe da seção de Cardiologia do Esporte do Instituto Dante Pazzanese, Nabil Ghorayeb, estima-se que 90% dos casos de morte súbita no esporte entre pessoas com mais de 35 anos em todo o mundo sejam causados por aterosclerose (depósito de gordura que entope as artérias coronarianas). A doença, que geralmente não apresenta sintomas, pode levar ao infarto agudo do miocárdio.

Entre os jovens, a cardiomiopatia hipertrófica (crescimento do músculo cardíaco causado por uma anomalia genética), muitas vezes também assintomática, é responsável por 56% das mortes.

A incidência de óbitos na atividade física, no entanto, é muito pequena, o que comprova que os exercícios, se bem orientados e realizados de acordo com os limites de cada um, trazem mais resultados bons do que ruins.

Um estudo americano divulgado em 2000 verificou uma taxa de mortalidade extremamente baixa: uma morte por 2,6 milhões de horas de atividades em academias. A vítimas eram principalmente homens de meia-idade, com histórico de doenças cardíacas ou fatores de risco (como obesidade e fumo), e praticantes de exercícios esporádicos”

Por isso, vale a regra: Se vc tem mais de 35 anos e deseja praticar atividade esportiva, faça antes um check-up e evite surpresas desagradáveis.

Um grande abraço.

Posted on 11 março '11 by Dr. Ricardo, under Cardiologia. 139 Comments.

O que fazer em uma parada cardíaca

Tags:, , , , , , , , , .

Muito tem-se dito atualmente sobre como reagir caso você presencie uma parada cardíaca. Existem cursos de primeiros socorros para leigos e muita informação disponível na internet. A maneira clássica de realizar manobras de ressucitação cardiopulmonar é através de respiração boca-a-boca e compressões torácicas, geralmente num ritmo de 30 compressões torácicas para cada 2 respirações boca-a-boca.

Os últimos programas de ACLS (Suporte avançado de vida em Cardiologia) vem dando muita ênfase à continuidade das compressões torácicas durante as manobras de ressucitação cardíaca, para que assim, evite-se as pausas entre as compressões por quaisquer motivos (respiração boca-a-boca, checagem de pulso, etc). Acredita-se também que a maioria das manobras de respiração boca-a-boca realizada por leigos são feitas de forma inadequada, além do risco de contrair alguma doença contagiosa. Com isso muitos estudos foram motivados com o intuito de verificar se as manobras de compressão torácica isoladamente (sem a respiração boca-a-boca associada) poderiam ser tão eficazes quanto as recomendações anteriores (compressões + respiração boca-a-boca).

Recentemente foi publicado em uma importante revista médica um estudo muito bem conduzido que reuniu 1941 pacientes vítimas de parada cardíaca. Estes pacientes foram divididos em 2 grupos: um iria receber somente compressões torácicas e outro iria receber os cuidados clássicos (compressões torácicas + respiração boca-a-boca) até a chegada ao hospital. Os estudiosos chegaram à conclusão de que as compressões torácicas isoladas são igualmente eficazes às recomendações clássicas, e existe uma tendência de que sejam até superiores, com maior chance da ressucitação ser bem sucedida.

Mas lembre-se, ANTES DE TOMAR QUALQUER PROVIDÊNCIA, ligue 192 e chame o socorro o mais rápido possível. Desta forma você poderá salvar uma vida.

Posted on 20 setembro '10 by Dr. Ricardo, under Cardiologia. 117 Comments.