Bem vindo ao blog da Blog Cardiominas.

Archive for setembro, 2010

O que fazer em uma parada cardíaca

Tags:, , , , , , , , , .

Muito tem-se dito atualmente sobre como reagir caso você presencie uma parada cardíaca. Existem cursos de primeiros socorros para leigos e muita informação disponível na internet. A maneira clássica de realizar manobras de ressucitação cardiopulmonar é através de respiração boca-a-boca e compressões torácicas, geralmente num ritmo de 30 compressões torácicas para cada 2 respirações boca-a-boca.

Os últimos programas de ACLS (Suporte avançado de vida em Cardiologia) vem dando muita ênfase à continuidade das compressões torácicas durante as manobras de ressucitação cardíaca, para que assim, evite-se as pausas entre as compressões por quaisquer motivos (respiração boca-a-boca, checagem de pulso, etc). Acredita-se também que a maioria das manobras de respiração boca-a-boca realizada por leigos são feitas de forma inadequada, além do risco de contrair alguma doença contagiosa. Com isso muitos estudos foram motivados com o intuito de verificar se as manobras de compressão torácica isoladamente (sem a respiração boca-a-boca associada) poderiam ser tão eficazes quanto as recomendações anteriores (compressões + respiração boca-a-boca).

Recentemente foi publicado em uma importante revista médica um estudo muito bem conduzido que reuniu 1941 pacientes vítimas de parada cardíaca. Estes pacientes foram divididos em 2 grupos: um iria receber somente compressões torácicas e outro iria receber os cuidados clássicos (compressões torácicas + respiração boca-a-boca) até a chegada ao hospital. Os estudiosos chegaram à conclusão de que as compressões torácicas isoladas são igualmente eficazes às recomendações clássicas, e existe uma tendência de que sejam até superiores, com maior chance da ressucitação ser bem sucedida.

Mas lembre-se, ANTES DE TOMAR QUALQUER PROVIDÊNCIA, ligue 192 e chame o socorro o mais rápido possível. Desta forma você poderá salvar uma vida.

Posted on 20 setembro '10 by Dr. Ricardo, under Cardiologia. 117 Comments.

Entenda o seu colesterol

Tags:, , , , , , , , , , .

Dia 08 de agosto passado foi comemorado o Dia Nacional de Controle do Colesterol. A SBC (Sociedade Brasileira de Cardiologia) lançou a campanha “Eu controlo meu colesterol“.

A cada dia que passa aparecem novas evidências de que o controle do colesterol está associado à redução dos eventos cardiovasculares (infarto, AVC, “má circulação”, etc) à médio e longo prazo. E quanto antes começarmos a dosar os níveis de colesterol no sangue maiores serão os benefícios! Hoje existem evidências de que o colesterol já deve ser dosado à partir dos 25 anos em pessoas saudáveis. E deverá ser dosado antes desta idade caso exista história familiar de dislipidemia (“colesterol alto”) ou doença coronariana em fase precoce (antes dos 55 anos). Isso vale também para os pacientes que sofrem de hipertensão ou diabetes.

Em um exame de sangue padrão podemos observar os níveis de colesterol total, HDL, LDL e triglicérides. O LDL, também conhecido como “colesterol ruim” é o que está mais fortemente associado ao aparecimento de infarto. O HDL é conhecido como “colesterol bom”, e seus níveis devem estar acima de 45mg/dl. Uma metáfora que costumo utilizar com meus pacientes é que o “colesterol ruim” – LDL deve ser imaginado como “sujeira”, e o “colesterol bom” – HDL deve ser imaginado como “faxineiro”. Portanto, a situação ideal é de que se tenha pouca sujeira e muitos faxineiros, pois, caso contrário, a sujeira (LDL) vai se acumular nos vasos sanguíneos e formar as placas de gordura, que por sua vez, são as causadoras dos infartos, AVCs, etc.

Os níveis de LDL desejados variam de pessoa para pessoa. Cada paciente tem uma classificação de risco para eventos cardiovasculares futuros: baixo, médio ou alto risco. De acordo com esta classificação, ou se já existe algum evento cardiovascular documentado (infarto prévio por exemplo), o paciente deverá atingir um determinado nível de LDL.

A CardioMinas apoia a campanha “Eu controlo meu colesterol”. Estamos à disposição para esclarecer quaisquer dúvidas.

Posted on 6 setembro '10 by Dr. Ricardo, under Cardiologia. 120 Comments.